quarta-feira, outubro 05, 2011

O PRINCÍPIO DA AFETIVIDADE & PALAVRA MÍNIMA


 O PRINCÍPIO DA AFETIVIDADE - O aspecto afetivo tem uma profunda influência sobre o desenvolvimento intelectual. Por isso entende-se que ele pode acelerar ou diminuir o ritmo de desenvolvimento, podendo, ainda, determinar sobre que conteúdos a atividade intelectual se concentrará. Na teoria de Piaget (1978), o desenvolvimento intelectual é considerado como tendo dois componentes: um cognitivo e outro afetivo. Paralelo ao desenvolvimento cognitivo está o desenvolvimento afetivo. Isto quer dizer que afeto inclui sentimentos, interesses , desejos, tendências, valores e emoções em geral. Piaget aponta que há aspectos do afeto que se desenvolve e que apresenta várias dimensões, incluindo os sentimentos subjetivos, tais como o amor, raiva, depressão, e aspectos expressivos, como sorrisos, gritos, lágrimas. Na sua visão, o afeto se desenvolve no mesmo sentido que a cognição ou inteligência, e é responsável pela ativação da atividade intelectual (Piaget, 1978). Daí, passa-se a entender que o afeto é o princípio norteador da auto-estima e que após desenvolvido o vínculo afetivo, a aprendizagem, a motivação e a disciplina como meio para conseguir o auto-controle e seu bem estar são conquistas significativas.  E que por  meio dessa interação deve-se buscar a promoção de atividades que visem o aprofundamento das questões de afetividade e de sexualidade, tendo como meta um sadio equilíbrio afetivo-sexual das pessoas, particularmente dos jovens (Costa, 1989; Jacobina & Kühner, 1998). Não obstante, ainda é pertinente mencionar que a família, tendo desaparecido suas funções tradicionais, no mundo do ter liberal burguês, reencontrou-se no fundamento da afetividade, na comunhão de afeto, pouco importando o modelo que adote, inclusive o que se constitui entre um pai ou mãe e seus filhos. A comunhão de afeto é incompatível com o modelo único, matrimonializado, que a experiência constitucional brasileira consagrou, de 1824 até 1988 (Barker & Lawenstein 1997). Assim, a afetividade cuidada pelos cientistas sociais, pelos educadores, pelos psicólogos, como objeto de suas ciências e nas cogitações dos juristas, buscam explicar as relações familiares contemporâneas. Mais apropriadamente entende-se que o princípio da efetividade além de tudo já explicitado, tem fundamento constitucional, deixando de ser apenas petição de princípio, nem fato exclusivamente sociológico ou psicológico. Isto porque passa-se então a valorizar-se a dignidade humana que é aquilo essencialmente comum a todas as pessoas, impondo-se um dever de respeito e intocabilidade. Desta forma, o afeto não é fruto da biologia. Os laços de afeto e de solidariedade derivam da convivência e não do sangue. E tudo que define a personalidade, o caráter e outros traços humanos, são determinados, segundo a maioria das posições psicológicas, na infância, mais precisamente entre o nascimento até 6-7 anos de idade (Mussen, 1972). Veja mais aqui, aqui e aqui.

REFERÊNCIAS
BARKER, Gary & LOWENSTEIN, Irene. Onde estão os garotos: promovendo maior envolvimento masculino na educação sexual: conclusões de uma pesquisa qualitativa no Rio de Janeiro . Rio de Janeiro: CEDUS, 1997.
COSTA, Jurandir Freire. Homens e Mulheres. In: Ordem médica e norma familiar. Rio de Janeiro: Graal, 1989.
_____. O referente da identidade homossexual. In: Sexualidades Brasileiras. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1996.
FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade I- a  vontade  de  saber. Rio de Janeiro: Graal,  1988.
_____ História da Sexualidade II- o uso  dos  prazeres. Rio de Janeiro: Graal, 1984.
_____ História da Sexualidade III- cuidado de si. Rio de Janeiro: Graal, 1985.
FREUD, Sigmund. O mal-estar da civilização. São Paulo: Abril Cultural, 1978
FROMM, Eric. Análise do homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1978
JACOBINA, Eloá & KÜHNER, Maria Helena. Feminino & masculino: no imaginário de diferentes épocas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998
JUNG, C. G. Psicologia do inconsciente. Petrtópolis: Vozes, 1980
MUSSEN, Paul. O desenvolvimento psicológico da criança. Rio de Janeiro: Zahar, 1972
PIAGET, Jean. A epistemologia genética. São Paulo: Abril Cultural, 1978
PICAZIO, Claudio. Diferentes Desejos: Adolescentes homo, bi e heterossexuais. São Paulo: Summus/GLS, 1998.
REIS.M.AG.S. A Sexualidade, o Ensino de Ciências e Saúde na Escola Pública: pela busca do exercício da cidadania. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: UFF, 1992.
RIBEIRO, M. (org.). Educação Sexual: Novas Idéias, Novas Conquistas. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1993.
WATTS, Allan. O homem, a mulher e a natureza. Rio de Janeiro: Record, 1991
 





PALAVRA MÍNIMA: FATIMA MAIA & LUIZ ALBERTO MACHADO – O projeto Palavra Mínima, uma parceiria da Cooperativa da Música de Alagoas (Comusa) e Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), apresenta nesta sexta, dia 07 de outubro, a partir das 20hs, a música de Fátima Maia e a poesia de Luiz Alberto Machado.




SERVIÇO:
Palavra Mínima: Fátima Maia e Luiz Alberto Machado
Dia 07 de outubro, às 20 hs.
Local: Espaço Cultural Linda Mascarenhas, em Maceió.
Ingressos: R$ 20,00 - Confira detalhes no blog do Linda Mascarenhas e clicando aqui: Agenda.




Veja mais sobre:
Quando Papai Noel foi preso, Henryk Górecki, Demócrito de Abdera, Jane Campion, Alfred Eisenstaedt, Frédéric Bazille, Fernando Fabio Fiorese Furtado, A Comédia, Meg Ryan, A prisão de São Benedito & Luiz Berto aqui.

E mais:
Oniomania & Shopaholic, Píndaro, Mestre Eckhart, Maimônides, Paulo Leminski & Gilton Della Cella aqui.
A depressão aqui.
Ansiedade: elucubrações das horas corridas aqui.
O sabor da princesa que se faz serva na manhã aqui.
Orçamento & Finanças Públicas & os quadrinhos de Sandro Marcelo aqui.
Educação, Professor, Inclusão, Emir Ribeiro & Velta aqui.
A Lei de Responsabilidade Fiscal aqui.
Gilbela, é nela que a beleza se revela aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
 Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
                                            Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.



JUNG, BAUMAN, QUINTANA, GONZAGA, JOÃO CABRAL, DOROTHY IANNONE & ESCADA

UMA COISA DENTRO DA OUTRA – Imagem: Blue and wihte sunday morning , da artista estadunidense Dorothy Iannone . - Olá, gentamiga, um dia ra...