domingo, julho 06, 2014

FRIDA KAHLO, ALBERTO NEPOMUCENO & LUCIAH LOPEZ


Imagem: foto de Frida Kahlo (1932), por Guillermo Kahlo (1871-1941).

FRIDA KAHLO – A pintora mexicana Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón (1907-1954), foi vitimada pela poliomielite aos seis anos de idade e sofreu de uma série de doenças, acidentes, lesões e operações ao longo de toda sua vida, sendo, por isso apelidada de Frida perna de pau, o que a fez se vestir de calças compridas e saias longas (a imagem acima A coluna partida, é uma das suas pinturas sobre seus acidentes). Começou a pintar logo cedo e depois de um grave acidente, passou a compor suas obras. Em 1928 filiou-se ao Partido Comunista mexicano, ocasião em que conheceu o grande amor da sua vida: o muralista Diego Rivera. A partir de então, passou a procurar na sua arte a afirmação da identidade nacional mexicana, utilizando-se de temas folclóricos e da arte popular. Sua vida atribulada e cheia de incidentes que envolviam tumultos conjugais, bissexualidade, casos amorosos, tentativas de suicídio. Ao ser encontrada morta, um bilhete continha as seguintes palavras: “Espero que minha partida seja feliz, e espero nunca mais regressar - Frida". Sua tumultuada existência foi transportada para o cinema em 1986, pelas mãos do diretor Paul Leduc com o filme Frida Kahlo, naturaleza viva. Em 2002, o diretor Julie Taymor encenou Frida

Curtindo a Sinfonia em sol menor (1893), do compositor e regente brasileiro Alberto Nepomuceno (1864-1920), pela Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, regida por Benito Juarez.

ALBERTO NEPOMUCENO – O compositor, pianista, organista e regente brasileiro Alberto Nepomuceno (1864-1920), é considerado o pai do nacionalismo da música erudita brasileira, autor de óperas, obras pianísticas e orquestrais, música de câmara, orquestral e vocal, bem como música sacra, tornando-se parceiro de Machado de Assis, Coelho Neto e Olavo Bilac, entre outros.  Experimentou a politonalidade interessado pela literatura brasileira e valorização da língua nacional. Dele escreveu o poeta Olavo Bilac: “Tens uma fibra de artista e admirável / E tens do nosso povo o voto eterno / Que o título de artista e de notável / Não nasce dos favores do governo”. Veja mais aqui.


LUCIAH LOPEZ - A campanha Todo dia é dia da mulher homenageia no dia de hoje a escritora Luciah López pela passagem do seu aniversário. Por isso, desejamos nossos parabéns para a poetamiga Luciah López. Confira a nossa homenagem aqui.


Veja mais sobre:
O cis, o efêmero & eu aqui.

E mais:
Cancioneiro da imigração de Anna Maria Kieffer & Ecologia Social de Murray Bookchin aqui.
A poesia de Sylvia Plath & a Filosofia da Miséria de Proudhon aqui.
Antonio Gramsci & Blinded Beast de Yasuzo Masumura & Mako Midori aqui.
Mabel Collins & Jiddu Krishnamurti aqui.
Christiane Torloni & a Clínica de Freud aqui.
Paulo Moura, Pedro Onofre, Gustavo Adolfo Bécquer, Marcos Rey, Mihaly von Zick, Marta Moyano, Virna Teixeira aqui.
A irmã da noite aqui.
A obra de Tomás de Aquino & Comunicação em prosa moderna de Othon M. Garcia aqui.
Essa menina é o amor aqui.
Uma gota de sangue de Demétrio Magnoli & mais de 300 mil no YouTube aqui.
A filosofia & Psicologia Integral de Ken Wilber & o Natal do Nitolino aqui.
Possessão do prazer aqui.
Roberto Damatta & o Seminário do Desejo de Lacan aqui.
A febre do desejo aqui.
A nova paixão do Biritoaldo: quando o cara erra a porta de entrada, a saída é que são elas aqui.
A ambição do prazer aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja Fanpage aqui & mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.




HERMILO, MARCEL PROUST, FRANÇOIS CHESNAIS, GIORGIO DE CHIRICO, DOWBOR, MAWU, LUCIAH LOPEZ & XEXÉU

CONVERSA DE SINAL – Imagem: La barca dei bagni misteriosi , do pintor italiano Giorgio de Chirico (1888-1978) - Lá vou eu entre avistad...