quinta-feira, fevereiro 02, 2017

DOS DESMANTELOS QUE DEIXAM QUALQUER UM DE CANGALHA PRO AR


Veja a Fanpage aqui, os vídeos aqui e os livros aqui e aqui.

DOS DESMANTELOS QUE DEIXAM QUALQUER UM DE CANGALHA PRO AR – Imagem: O nascimento do novo homem, do pintor surrealista espanhol Salvador Dali (1904-1989).- João sempre fora humilde. A vida assim lhe fizera pelas lamboradas da infância, os corretivos da adolescência e os desacertos da adultidade, mais a coalescência de outros tantos revertérios inescapáveis na existência de qualquer um. Isso até conhecer a Lorenaldina, aquela que o levou às inexprimíveis sensações das paixões devastadoras. Em cima da bucha ela logo desconversou: - Homem de verdade é trabalhador. E ele vivia às custas do pai, aprumou-se em arranjar emprega. Ela, aproveitando o prestígio paterno, conseguiu que ele fosse distinguido chefe tesoureiro na prefeitura. Isso garantiu ele embaixo das suas saias, domínio total. Lá se via ele um passo pro emprego, outro pros braços dela. Meses depois logo viu-se ele todo pabo, peito largo, venta empinada, já não acenava nem pros vizinhos, só armado na empáfia dos vitoriosos. Bastou essa oportunidade e ele foi fundo e voraz com toda fome e sede ao pote, tal Eufrasino segurando com unhas e dentes seu roçado, seguindo em cima do risco pelos trilhos, sem pestanejar nem olvidar de nada. Tinha agora um objetivo: manter-se no emprego pra subir na vida e casar com a mulher amada pra ter a sua família. Pronto. Essa sua idiossincrasia, enxergando apenas as suas consecuções, mantendo-se firme em seus propósitos, coberto de vaidade e soberba, a ponto de ver-se invencível e invulnerável a jogar chacota pros subalternos, humilhações gratuitas de prepotência, alardeando jamais cair em desgraça, um egocêntrico sabichão que muito incomodava ao se vangloriar do emprego e de ter a mulher certa pro convívio esponsal. Conquanto todos soubessem desde sempre tratar-se de um sujeito probo de nascença, decente à toda prova, corretíssimo, cabra de ir e voltar sem uma mácula pra manchar sua reputação, entretanto, depois que enrabichou-se pras bandas da Lorenaldina, tornou-se um chato de galocha. Via-se todo derretido às juras e loas ao lado dela, porém ao chegar no ambiente de trabalho, ele se transformava num implacável barnabé, abominável purgante dos piores. Por conseguinte, não sabia ele que a vida apronta das suas e deixa qualquer um de cangalha pro ar. Assim se deu, o prefeito armou das suas, enriqueceu a olhos vistos e, como contava com a fidelidade do João, tudo fez para incriminá-lo, a ponto de jogar todos os desafetos contra ele na maior arapuca da urucubaca. Armou-se o espetáculo e ele saiu desmoralizado e se arrastando com a cara no chão. O pior foi quando chegou ao seu amor buscando abrigo naquela hora difícil, recebeu um fora tão desestabilizador, dele nunca mais se acertar pro resto da vida: duma vez só perdeu o emprego e a paixão. Estava desvalido, desatinado. Baixou hospício de tão desmantelado, com os dedos brincando bilu-bilu nos beiços a fazer bico e com as bolas dos olhos girando em direções opostas. Pra quem já o conhecia são dos bons e vê-lo daquele jeito tão patético, não pode desconsiderar que a vida apronta das suas sem escolher as vítimas. Hoje mangam inexoráveis em coro: cuspiu pra cima e não saiu, o cuspe na cara caiu. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui

Curtindo a arte do saxofonista estadunidense Stan Getz (1927-1991), responsável pela difusão da Bossa Nova & parceiro de João Gilberto & Tom Jobim.

Veja mais sobre:
Cikó Macedo & Santa Folia, James Joyce, Marilena Chauí, Charles Darwin, Auguste Rodin, Henri Matisse, Arto Lindsay, Frank Capra, Mademoiselle George, Donna Reed, Revista Acervum, Graça Graúna & Irina Costa aqui.

E mais:
James Joyce, Ayn Rand, Enrique Simonet, Lenine, Alina Zenon, Elisa Lucinda, Paula Burlamaqui & O sonho de Orungan aqui.
Platão, Literatura Pernambucana, As várias vidas da alma, Padre Bidião & Oração do Justo Juiz, Serpente de Asas, Educação, Psicologia & Sociologia, Responsabilidade Civil & Crimes Ambientais aqui.
As mulheres soltam o verso: Joyce Mansour, Elizabeth Barret Browning, Lya Luft, Laura Amélia Damous, Ana Terra, Gerusa Leal, Rosa Pena, Lilian Maial, Clevane Pessoa, Branca Tirollo, Mariza Lourenço, Xênia Antunes, Soninha Porto, Aíla Sampaio & muito mais aqui.
Psicologia no Brasil, Armélia Sueli Santos, Carmen Queiroz, Bárbara Rodrix, Verônica Ferriani, Paula Moreno & Liz Rosa aqui.
Mesmer & o mesmerismo, Nara Salles, Mirianês Zabot, Elaine Gudes, Eleonora Falcone, Juliana Farina & Dani Gurgel aqui.
Martin Buber & Elisabeth Carvalho Nascimento, Celia Maria, Adryana BB, Ivete Souza, Sandra Vianna & Elisete aqui.
Ayn Rand & Teca Calazans, Danny Reis, Tatiana Rocha, Valéria Oliveira, Natalia Mallo & Dani Lasalvia aqui.
István Meszaros & Tetê Espíndola, Luciana Melo, Fhátima Santos, Thaís Fraga, Ana Diniz & Patty Ascher aqui.
Poetas do Brasil aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

DESTAQUE: O CARÁTER DO SER HUMANO
O caráter é produto das ações, das palavras e dos pensamentos de cada dia e de cada hora; é o perdão, o altruísmo, a bondade, a simpatia, a caridade, os sacrifícios pelo bem dos outros, o empenho contra as tentações, a resignação ante o infortúnio. Oh, tudo isso, como a combinação de cores num quadro, ou a harmonia de notas na música, é que constitui o homem.
Pensamento do ensaísta e pensador escocês John Ross Macduff (1818-1895).

CRÔNICA DE AMOR POR ELA 
A arte da pintora e artista visual grega Despina Stokou.
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.


ARIANO, LYA LUFT, WALLON, AS VEIAS DE GALEANO, FECAMEPA, JOÃO DE CASTRO, RIVAIL, POLÍTICAS EM DEBATE & MANOCA LEÃO

A VIDA NA JANELA – Imagem: conversando com alunos do Ginásio Municipal dos Palmares - Ainda ontem flores reluziam no jardim ornando muros...