quinta-feira, abril 13, 2017

BEIJOS & BEIJARES, RODIN, NELSON RODRIGUES, SÉRGIO SAMPAIO & MUITO MAIS!

DOS BEIJOS E BEIJARES – Imagem: The Kiss of Love, art by Soaring Turkeys. - O beijo não é só um beijo, é entrega, benesse. Beijo de mãe que nos abriga, enternece, enche de afeto e delicadeza, desse nunca se esquece. Beijo de pai que nos faz ser gente e nos fortalece, nos faz pertencer e nos enaltece. Beijo de irmão que se solidariza beijo de tia que é a promessa e trouxesse o respeito da madrinha que de longe já resplandece. O beijo de quem chega e viesse com a alegria que é bem chegada. O beijo de partida, a despedida que não se quisesse. O beijo da sorte que livra da morte e oferece a ventura de dias melhores. O beijo partido que não tem nem sentido, melhor seria que nunca me desse. O beijo de Casablanca que segue A um passo da eternidade até a cena final de Cine Paradiso, feito o beijo de Rodin ou o de Francesco Hayez, e eu propusesse o dos amantes de Ain Sahkri ante o de Klimt ou de Magritte, e qualquer um daqueles que mais enfurece a paixão e nada adoece. O beijo guloso que muito apetece, em bocas de festas, beijus e beijinhos, doces e brigadeiros, melados sobejos e escorresse o desejo e muito soubesse a língua na ferida viva, nos lábios da vagina, a quermesse, um buquê de gerânio no botão desabrochado da flor do ânus e o que mais desse de mãos beijadas, como quem beija mão da fulaninha que acende a libido e me aquece, a felatriz e sua veneração que beija meus pés como se fosse prece e se fizesse como quem ama e adora, o beijo da mulher amada, a ternura, a finesse, o beijo bem dado que tudo arvora e nunca arrefece a aurora aos carinhos e mais beijos eu desse nos lábios do mundo, bocas da vida. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.

 Cartaz da peça teatral O beijo no asfalto: tragédia carioca em três atos (1960 - Nova Fronteira, 1995), do escritor, jornalista e dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980). Veja mais aqui.

Veja mais sobre:
O beijo que se faz poema aqui.

E mais:
O beijo dela de sol na minha vida de lua aqui.
Itinerário do final de semana num lugar que não existe, O beijo de Théodore Géricault & Carla Carson, Cartografia Rumos, a pintura de Luis Rodolfo & James Ensor aqui.
O pensamento de György Lukács aqui e aqui.
O pensamento de Jacques Lacan aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
A arte de Samuel Beckett aqui e aqui.
Georg Lukács, Jacques Lacan, Samuel Beckett, a literatura de Henry James, a música Morton Subotnick, o cinema de Jane Campion & Nicole Kidman, a pintura de Aurélio D'Alincourt, o desenho Fady Morris & a poesia de Dorothy Castro aqui.
O Cravo & a Rosa, a literatura de Antônio Torres, Clitemnestra & Oréstia, A música de Elis Regina, Antônio Maria & Clara Redig, o cinema de Bernardo Bertolucci & Maria Schneider, a pintura de Antoine-Jean Gros & Pierre-Narcisse Guérin & Programa Tataritaritatá aqui.
Brincarte do Nitolino, a poesia de Stéphane Mallarmé, a literatura de John Updike, a música de Guerra-Peixe, o teatro de Ingrid Koudela, a pintura de Frank Frazetta, o cinema de Luc Besson & Scarlett Johansson aqui.
Pesquisa & Cia., O Big Bang de Marcelo Gleiser, a literatura de Fernando Sabino & Minna Canth, Juno/Hera, a música de Eliane Elias, a pintura de Alonso Cano, o cinema de Bigas Luna & Francesca Neri aqui.
A vida por uma peínha de nada, As mil e uma noites, A gaia ciência de Friedrich Nietzsche, a crise da atualidade de Ivo Tonet, a violência de Necilda de Moura Santana, a pintura de Vincent van Gogh & Umberto Boccioni, o teatro de Caryl Churchill, a música de Eveline Hecker, a coreografia de Angelin Preljocaj, a escultura de Kaleb Martyn, o cinema de Christine Jeffs, Luciah Lopez & Sonho real amanhecido aqui.
Dia de São Nunca: tem dia pra tudo, até pro que eu não sei, A mulher fenícia & os fenícios, Uso e abuso histórico de Moses Finley, A era do globalismo de Octavio Ianni, A grande transformação de Karl Polanyi, a literatura de Antonio Tabuchi, o teatro de Sarah Kane, Béjart Ballet Lausanne, o cinema de Eliane Caffé, a música de Clara Sandroni, a entrevista de Mano Melo, A gaia ciência de Friedrich Nietzsche, a arte de Sueli Finoto, a pintura de Shahla Rosa & Arthur Hunter-Blair aqui.
De perto ninguém é mesmo normal, O coração do homem de Erich Fromm, A civilização asteca de Jean Marcilly, a literatura de Edgar Allan Poe & Euclides da Cunha, a música de Maya Beiser, a escultura de Auguste Clésinger, o teatro de José Celso Martinez Corrêa, o cinema de Peter Greenaway & Federico Fellini, a entrevista de Geraldo Carneiro, A gaia ciência de Friedrich Nietzsche, a pintura de Jean-Paul Riopelle & Beatriz Milhazes, a dança de Martha Graham, a fotografia de Luiz Garrido, a arte de Paul-Albert Besnard & As mil faces do disfarce aqui.
História da mulher: da antiguidade ao século XXI aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

O beijo, gravura do escultor e pintor francês Auguste Rodin (1840-1917). Veja mais aqui e aqui.
  
CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: Eu quero é botar meu bloco na rua (Phillips, 193/Mercury Universal Music, 2001), do cantor e compositor Sérgio Sampaio (1947-1994)
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.

RILKE, HUYSSEN, MARIA IGNEZ MARIZ, ANTÔNIO PEREIRA, LUCIAH LOPEZ & ARTE NA PRAÇA

PRIMEIRO ENCONTRO: MEU OLHAR, SEU SORRISO – Imagem: arte da poeta, artista visual & blogueira Luciah Lopez . - Da tarde a vida fez-se ...