domingo, março 19, 2006

CASSANDRA, WOOD ALLEN, HORÁCIO, CHRISTA, FIDELIA, LOREN, MILENA MORAES & ÍSIS NEFELIBATA!!!



CASSANDRA – Na mitologia grega, Cassandra era uma bela mulher e uma das dezenove filhas de Príamo e de Hécuba. Por ela se apaixonou Apolo que lhe concedera a faculdade de prever o futuro e os segredos da profecia. Teve destaque na Guerra de Troia ao prevê-la e alertar sua família. Como, embora tendo recebido esse dom precioso, ela se negou a dormir com o deus, vingando-se Apolo fazendo com que ninguém mais acreditasse em suas predições. Em vista disso, foi considerada louca, passando a ser uma ave de mau agouro, uma profetisa de catástrofes, alguém que faz previsões muito sinistras. Veja mais aqui

 Curtindo o álbum New Moon Daughter (1995, FLAC), da cantora, vocalista, musicista e produtora estadunidense Cassandra Wilson. Veja mais aqui.

EPÍGRAFE – Carpe diem, palavras do poeta lírico e satírico romano Quinto Horácio Flaco (65-8aC), na Oda 1, 11,8 que significam aproveite o dia e lembra que a vida é breve, sendo necessário aproveitar cada momento que passa. Veja mais aqui e aqui.

KASSANDRA – O livro Kassandra (Estação Liberdade, 1990), da escritora, ensaísta e crítica literária alemã Christa Wolf (1929-2011), é uma narrativa que descreve a juventude da personagem grega, suas relações familiares, sua apresentação entre as virgens para defloramento por Eneias por quem ela se apaixona e suas ligações com outros jovens, até os acontecimentos da guerra de Troia. A obra traduz, portanto, o mito dela, tendo por as obras de Homero e Ésquilo. Das obra destaco os trechos: [...] Por que eu quis o dom da profecia a qualquer preço? Falar com minha própria voz: o bem supremo. Não desejei mais nada [...] Não creio que eu saiba de tudo. Quem sabe, no futuro, possam existir homens que saibam transformar suas vitórias em vida [...] Se eu lhes disser que não sei nada, não vão me [Sic!] acreditar. Se disser o que prevejo, do que qualquer um seria capaz, matam-me [...] Dê-me apenas o mínimo para viver. Mas lhe imploro: mande-me um escriba, ou, melhor ainda, uma jovem escrava de excelente memória e boa voz. Permita-lhe que possa transmitir às suas filhas o que ouvirá de mim. Que por sua vez contarão às filhas e assim por diante. De modo que ao lado do rio de epopeias, esse minúsculo regato, a duras penas, possa também alcançar aqueles homens distantes, talvez mais felizes, que viverão um dia [...].Os homens fracos, sequiosos de vitórias, necessitam de nós como vítimas, para que se sintam vitoriosos [...]. Veja mais aqui.

FLOR DO AGRESTE & AUTOFÁGICA – Entre os poemas da poeta, professora, jornalista e cantora Fidelia Cassandra, autora dos livros Amora (EduEPB, 2002) e Melikraton (EduEPB, 2013), destaco inicialmente Flor do agreste: A flor do agreste se despetala, / Torna-se sertão, caatinga, deserto, / Torna-se chão. / Traz o amor estéril como estigma. / À flor não contenta ser pétala. / A pétala pétrea se torna. / Árida, estéril, argêntea, petra! / Pétala com ares de flor. / A flor do agreste se despetala… / Torna-se sertão, caatinga, deserto. / Resseca e ainda chora. / Ser tão… Também o seu poema Autofágica: Minha amadinha, / Queria comer tua bunda / Cheia de brotoejas / Ou serão cerejas / Incrustadas em montes de desejos? Veja mais aqui e aqui.


A CASSANDRA DE MILENA MORAES – No espetáculo Cassandra, princesa de Troia, do dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco, direção Renato Turnes e atuação da atriz e produtora Milena Moraes, que mergulha no universo transexual e dos inferninhos para interpretar um travesti Kassandra em monólogo homônimo, apresentando-se como artista de boate onde recebe clientes para contar a sua história. A peça traz as referências mitológicas e da cultura pop, escrito propositadamente num inglês precário, para ser encenado exclusivamente dessa maneira – como um idioma de sobrevivência. Veja mais aqui.

O SONHO & A TRAVESSIA DE CASSANDRA – Dois filmes abordam a temática sobre Cassandra. O primeiro deles, O Sonho de Cassandra (Cassandra's Dream, 2007), dirigido por Woody Allen, contando a história de dois irmãos que estão ávidos para melhorar suas vidas. Um deles é um jogador compulsivo afogado em dividas e o outro é o jovem sonhador que se apaixona por uma bela atriz. Seu tio milionário torna suas vidas, pouco a pouco em um emaranhando de intrigas, interesses com resultados desastrosos. O segundo filme, A Travessia de Cassandra (The Cassandra Crossing, 1976), dirigido por George Pan Cosmatos, conta a história de um terrorista sueco infectado que assola os passageiros de um trem enquanto se dirigem a um abandonado arco da ponte. O destaque desse segundo filme é a atriz italiana Sophia Loren. Veja mais aqui, aqui e aqui.

IMAGEM DO DIA
A arte de Ísis Nefelibata. Veja mais aqui e aqui.


Veja mais Ardência, Gustave Doré, Max Bruch, Chloe Hanslip, Pitágoras, Jacques Lacan, Mariano Latorre, Jules Laforgue, Sábato Magaldi, Philip Kaufman, Nina Kozoriz & Rachel Levkovits aqui.

Também veja mais Abelardo da Hora, Humberto Teixeira, Denise Dummont, Umberto Eco, Friedrich Dürrenmatt & Eliane Ferraz aqui 

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Musa do dia: a atriz, roteirista e cantora estadunidense Cassandra Peterson com sua notável personagem Elvira.
Veja aqui e aqui.

PS: APRUMANDO A CONVERSA PRAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES -Gente, vamos aprumar a conversa & tataritaritatá!!!! Já está começando a esquentar os motores para a corrida maluca de outubro, né?! Acredite se quiser mas os treinos estão começando, cada arrumação da peste! O Amigo da Onça tá na dele, só boiando para onde vai parar as arrumações; Dick Vigarista tá agitando as mãos para mais uma sacada, Pernalonga abriu mão, Mutley tá de cima e só quer ver onde vai dar, Pateta assume a candidatura, Jeca Tatu não quer ser candidato, Saci Pererê quer porque quer e Doro - sempre o Doro - fica de mutuca, só de tocaia: cochilou, cachimbo cai. Como em política se cair na área é pênalti o tempo todo, o negócio é que ninguém sabe qual que é o PNMP que é PMPN do PSQB aliado do PLSM que não quer os PFP por perto nem que a vaca tussa, mas que vai ter que se arrumar com o PRSB e assim a corda-de-guaiamum vai crescendo, os cara se acertam e a gente toma no frande. Entendeu? Política partidária no Brasil é só para entendidos: eles se arrumam e a gente se fode. O cara decente que partir para entender de política partidária no Brasil, tem que comer bosta de cigano. Ou então, é só perder a vergonha, fazer umas sapecadas ilícitas e enrolar todo mundo. Pronto, já virou profissional e entendedor de todo riscado. Pra gente a coisa só vai valer de mesmo, quer dizer, só vai figurar o grid de largada com as arrumações para engalobar a gente mesmo lá mais para frente quando o negócio não tiver mais para onde esticar. Aí a gente vai saber os candidatos até de um olho só querendo agradar com toquinho, puxadinho, arrumadinho, tudo para conseguir voto! Vá logo preparando o seu. E preste atenção presse negócio de vender o voto, viu? Voto moral tá na hora! Por enquanto estão só aquecendo o motor das tramóias e sacanagens, bote fé! De certo mesmo, só o que o Doro diz: "Em matéria de política o que é bom desce e o que é ruim aparece!". E vamos tascar preferência na enquete aí de baixo, gente! Aprume aqui. Beijabrações e tataritaritatá!!!!



CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA

Recital Musical Tataritaritatá
Veja aqui.
   Ouça a Rádio Tataritaritatá!!!! É só ligar o som e curtir 24 horas no ar!!!!!

RILKE, HUYSSEN, MARIA IGNEZ MARIZ, ANTÔNIO PEREIRA, LUCIAH LOPEZ & ARTE NA PRAÇA

PRIMEIRO ENCONTRO: MEU OLHAR, SEU SORRISO – Imagem: arte da poeta, artista visual & blogueira Luciah Lopez . - Da tarde a vida fez-se ...